Conheça os tipos de Magnésio e as funções de cada um

Mineral importante para o correto desempenho das funções biológicas do corpo, o Magnésio nem sempre é encontrado em quantidades suficientes nos alimentos que ingerimos diariamente. Uma das causas, segundo especialistas, pode ser a deficiência de nutrientes dos solos onde os alimentos são cultivados. Para algumas pessoas, é necessário complementar a ingestão desse mineral por meio da suplementação. Para isso, também é preciso entender quais os tipos de suplementos de Magnésio mais comuns e para que cada um serve.

  • O que é o Magnésio, qual a importância para o corpo humano e o que a falta dele causa?

Antes de detalhar os tipos de Magnésio, é importante destacar que ele é um dos minerais mais importante para a saúde humana. De acordo com médico especialista em saúde natural, Dr. Joseph Mercola, que poucos sabem é que ele desempenha uma ampla gama de funções biológicas, como a ativação dos músculos e nervos; a criação de energia no organismo pela ativação da adenosina trifosfato (ATP); a contribuição com a digestão de proteínas, carboidratos e gorduras; e a participação na produção de neurotransmissores, como a serotonina, o hormônio da felicidade.

O Magnésio também desempenha um papel nos processos de desintoxicação do corpo, sendo considerado importante para ajudar a evitar danos causados por produtos químicos, metais pesados e outras toxinas, por exemplo.

No entanto, apesar da importância do mineral, poucas pessoas obtêm Magnésio suficiente em sua dieta atualmente.

Segundo especialistas, é difícil encontrar um exame laboratorial que meça precisamente o nível de Magnésio nos tecidos do corpo humano. Por isso, torna-se complicada a avaliação da presença do mineral no organismo e a falta dele pode passar despercebida. A maneira mais correta de avaliar seria comparar os resultados de exames com possíveis sintomas apresentados pelo paciente, por exemplo:

  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Náusea e vômito;
  • Fadiga e fraqueza.

Uma deficiência contínua de Magnésio pode levar a sintomas mais graves, incluindo:

  • Dormências e formigamentos;
  • Cãibras e contrações musculares;
  • Convulsões;
  • Ritmos cardíacos anormais.

Entre os problemas de saúde mais graves que a falta de Magnésio pode causar estão enxaquecas, ansiedade e depressão – já que o Magnésio atua como um catalisador para os neurotransmissores reguladores do humor, como a serotonina -, fibromialgia, doença cardiovascular e morte cardíaca súbita.

 

Magnésio Dimalato

Quais os alimentos ricos em Magnésio?

De acordo com estudos, um século atrás, as pessoas obtinham aproximadamente 500 miligramas de Magnésio proveniente da alimentação. Essas quantidades eram possíveis graças ao solo rico em nutrientes em que o alimento era cultivado. Atualmente, as estimativas sugerem que estamos recebendo apenas de 150 a 300 mg por dia a partir de nossos alimentos.

A maioria dos solos sofre com a deficiência de nutrientes, e por esta razão, alguns especialistas em Magnésio acreditam que praticamente todo mundo precisa tomar suplemento para reposição do mineral. A dose diária recomendada é de cerca de 310 a 420 miligramas por dia, dependendo da sua idade e sexo.

Também é possível obter Magnésio a partir da alimentação diária. Alimentos orgânicos não processados tendem a ser a melhor aposta. No entanto, uma vez que o teor de Magnésio do alimento depende da riqueza do solo em que a planta foi cultivada, mesmo os alimentos orgânicos não são uma garantia de que você está recebendo alto teor de Magnésio.

 

Foto: Ilustrativa/Pixabay

Um dos fatores para a deficiência de Magnésio é uma dieta a base de alimentos processados, principalmente com a ausência de vegetais de folhas verde-escuras, já que o Magnésio é encontrado no centro da molécula da clorofila.

Entre os vegetais mais ricos em Magnésio, segundo Mercola, estão: espinafre, acelga, couve, brócolis e alface.

Outros alimentos ricos em Magnésio são: cacau, abacate, sementes de abóbora, de gergelim e de girassol, castanha-de-caju, amêndoas, castanha-do-pará, peixes, abóbora, mamão, tomate, morangos e melancia.

Além do cuidado com a alimentação, é preciso se atentar a outros hábitos. O Magnésio também é perdido por causa do estresse, da falta de sono, do consumo de álcool e pelo uso de medicamentos.

Suplementos: Quais os tipos de Magnésio e para que cada um serve?

 Caso você necessite de um suplemento de Magnésio, esteja ciente de que há uma grande variedade de opções no mercado. Isso acontece porque o Magnésio deve ser ligado a outra substância.

O Magnésio vem sintetizado de formas variadas para condições específicas, e estes são alguns dos tipos de Magnésio e suas composições:

 Magnésio Dimalato

 O “Dimalato” em seu nome se refere ao Ácido Málico, que é presente em nosso organismo e na composição de algumas frutas. Ele tem uma ligação com a produção de energia no organismo. Por isso, é muito importante para a assimilação do Magnésio nas relações químicas, principalmente no Ciclo de Krebs, que fornece energia a nossas células.

O Ácido Málico desempenha um papel essencial na recuperação muscular após atividades físicas, melhorando a fraqueza, fadiga e cansaço. Por ter uma absorção mais gradual, tem uma tendência menor ao desconforto gástrico e intestinal.

Cloreto de Magnésio

 Associado ao cloro, o Magnésio aumenta sua capacidade de absorção no pâncreas e fígado, além de estimular a produção de insulina e a metabolização da glicose, fatores importantes para pessoas com diabetes.

É comprovadamente relevante na redução de glicose no plasma sanguíneo e, somado ao cloreto, contribui também para a diminuição de triglicerídeos e com o aumento da produção de HDL, o chamado colesterol bom.

Trio de Magnésio

 O Trio de Magnésio reúne três modalidades de sintetização:

Pode ser aliado à teanina, que age sobre o sistema nervoso e fortalece as funções cerebrais. Junto ao Magnésio, auxilia na prevenção de problemas relacionados a distúrbios neurológicos, como Alzheimer, Parkinson, ansiedade e outras que restringem a plasticidade cerebral.

Há também a taurina que, associada ao Magnésio, forma um potente transmissor metabólico, sendo outro aliado importante no fortalecimento contra a diabetes, fornecendo energia extra ao metabolismo.

Por fim, há na composição o ácido málico, que se relaciona com o pâncreas e o intestino, e é essencial para a regeneração muscular.

Portanto, esses são os tipos de Magnésio mais comuns.

Magnésio e o auxílio à pressão arterial:

Uma em cada três pessoas tem hipertensão, ou seja, pressão alta. Esse é um problema de saúde comum e grave, já que a hipertensão não controlada pode causar doenças cardíacas e aumentar o risco de derrame cerebral. Felizmente, as pessoas que têm hipertensão podem normalizar a pressão arterial através de mudanças no estilo de vida, inclusive com a ingestão suficiente de Magnésio.

Um estudo revelou quedas significativas na pressão arterial entre pessoas com hipertensão depois de tomar um suplemento de Magnésio por apenas 12 semanas.

Sendo assim, o Magnésio é muito importante no coração, principalmente porque ele ajuda a:

  • Dilatar os vasos sanguíneos;
  • Prevenir espasmos no músculo do coração e nas paredes dos vasos sanguíneos;
  • Compensar a ação do cálcio, que aumenta o espasmo;
  • Dissolver os coágulos sanguíneos;
  • Diminuir drasticamente o local da lesão e prevenir a arritmia;
  • Atuar como um antioxidante contra os radicais livres que se formam no local da lesão.

Além da suplementação de Magnésio em alguns casos, outros hábitos que podem auxiliar no controle da pressão arterial são:

  • Exercícios físicos;
  • Coma de maneira saudável e evite alimentos que aumentem os níveis de insulina (como grãos e alimentos açucarados);
  • Gerencie o estresse, que pode elevar a pressão arterial;
  • Melhore seus níveis de vitamina D.

De um modo geral, além de um aliado para o controle da pressão arterial, o Magnésio ainda:

  • Leva energia e disposição. Também combate a sensação de cansaço e a fadiga dos músculos.
  • Ajuda a regular o sono.
  • Colabora na prevenção do Mal de Alzheimer.
  • Faz bem para o cérebro.
  • É positivo para a saúde dos ossos.

Fotos: Ilustrativas/Pixabay

Assine nossa newsletter para receber dicas, informações, vídeos e entrevistas diretamente em seu email!

1 responder
  1. haroldo tosta shinoda
    haroldo tosta shinoda says:

    ola, falaram do magnesio, mas nao falaram qual é o melhor para a pressao alta> poderiam me dizer por gentileza?

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.