Posso consumir óleo de coco extra virgem todos os dias?

U+2190.svg Clique no botão ao lado para ouvir todo o texto!

As pesquisas e os estudos sobre os alimentos e suplementos alimentares estão cada vez mais avançados. Em consequência disso, diversos blogs e sites divulgam um número incrível de informações todos os dias. Muitas vezes, todas as informações disponíveis na rede confundem a cabeça de quem busca por alimentos e suplementos vitamínicos e minerais para cuidar melhor da sua saúde.

Atualmente, a bola da vez é o óleo de coco extra virgem. Com certeza você já ouviu falar deste alimento, que é bom para isso ou aquilo, mas você sabe o que é, de fato, verdade? É saudável consumir óleo de coco extra virgem todos os dias? Vamos entender melhor este assunto!

Afinal, qual é a verdade sobre o óleo de coco extra virgem?

O óleo de coco extra virgem, orgânico ou natural – como também é conhecido -, divide opiniões em relação aos seus benefícios. Por isso, o mais indicado é sempre recorrer aos estudos sérios acerca deste, que é considerado um superalimento.

Estudos sobre o óleo de coco se dividem. Uma pesquisadora e epidemiologista da Universidade de Harvard, chamada Karin Michel, já chegou a dizer que o óleo de coco é inadequado para o consumo humano, por se tratar de uma fonte de gordura saturada que pode entupir as artérias e levar as pessoas a desenvolverem problemas cardíacos.

Porém, o Dr. Dayan Siebra já desmistificou as afirmações de Karin. Segundo Dayan, o óleo de coco pode trazer benefícios para a saúde humana, mas é preciso saber consumi-lo de forma correta.

O óleo de coco, quando consumido em quantidades adequadas, tem, sim, propriedades benéficas para o organismo. A dose diária recomendada do óleo é de apenas duas colheres de sopa, de preferência juntos com as refeições.

Quais as propriedades do óleo de coco?

É importante ressaltar, também, que existem dois tipos de óleo de coco: o extra virgem ou orgânico, como falamos, e o funcional ou refinado. O primeiro é o mais indicado para cuidar da sua saúde, afinal, é extraído da fruta fresca, enquanto o refinado é o óleo retirado da fruta seca.

Como estamos falando de um óleo retirado da fruta, natural, fica implícito que há propriedades que fazem bem ao nosso organismo. Já foi comprovado que o óleo de coco é rico em triglicerídeos de cadeia média. Esses são formados por moléculas com ácidos saturados, com uma longitude de 6 a 12 átomos de carbono esterificados com glicerol.

Esses ácidos são caprílico, caproico, cáprico e láurico, também conhecidos como octanóico, hexanóico, decanóico e dodecanóico respectivamente. Esses componentes têm propriedades fundamentais para o nosso organismo.

O ácido mais importante dentre esses citados acima é o ácido láurico (dodecanóico), que corresponde à 45% do óleo de coco. Esse ácido também está fortemente presente no leite materno, que é fundamental para o desenvolvimento dos recém-nascidos.

É comprovado cientificamente que os bebês que são amamentados por mais de 1 ano se desenvolvem mais e ficam menos doentes, pois o ácido láurico tem substâncias que atuam no fortalecimento do sistema imunológico. Essa substância é a interleucina 2, que coage a medula óssea a fabricar uma quantidade maior de células brancas de defesa.

Como podemos perceber, o óleo de coco tem propriedades similares a um dos alimentos mais primordiais para a vida humana: o leite materno. Além disso, o ácido láurico tem propriedades anti-inflamatórias naturais que atuam diretamente na redução de dores no corpo e, também, no inchaço ocasionado pelo consumo de alimentos gordurosos, sobretudo os industrializados.

Óleo de coco emagrece: mito ou verdade?

Houve toda uma movimentação nas redes sociais e canais de comunicação para a divulgação da descoberta de que o consumo de óleo de coco emagrece. Em contrapartida, vieram outros portais com informações opostas, ou seja, que, na verdade, o óleo de coco engordava. E aí, quem estava certo com relação a essas informações?

O Dr. Dayan também esclareceu essa dúvida e deu uma resposta neutra: o óleo de coco não emagrece, nem engorda! Sim, é isso mesmo. Apenas consumir o óleo de coco duas vezes por dia, como é recomendado, não fará milagres e não fará com você emagreça.

Emagrecer ou não dependerá, diretamente, dos seus hábitos de vida de forma geral. Para emagrecer, de fato, você precisa se alimentar de forma saudável e praticar exercícios físicos regularmente. O médico explica que o óleo de coco te ajudará a eliminar gordura abdominal quando aliado com hábitos de vida saudáveis.

Siebra explica que aconteceu um estudo experimental no Nordeste, mais especificamente em Alagoas, com cerca de 40 mulheres. 20 delas usaram o óleo de coco e as outras 20 usaram o óleo de soja por um período de 12 semanas. Além disso, essas mesmas mulheres também entraram em um ritmo de vida que priorizava hábitos saudáveis. O resultado foi que todas as pessoas emagreceram em uma média semelhante, contudo, as que se alimentaram com óleo de coco emagreceram mais na região abdominal.

Além disso, o óleo de coco auxilia no aumento do HDL, o colesterol bom, fazendo com que seja mais fácil controlar os níveis de colesterol no organismo. Porém, é preciso ter atenção, pois, se consumido em excesso, também aumenta os níveis de colesterol total.

Por isso, o Dr. Dayan Siebra afirma, encerrando o assunto: “o óleo de coco é, sim, benéfico para a saúde, desde que seja usado em quantidades seguras recomendadas e faça parte integrante de uma dieta balanceada”.

Óleo de coco NutriGenes

Além de saber ingerir o óleo de coco, é preciso saber qual óleo de coco consumir, pois há muitas enganações no mercado. Por isso, é preciso adquirir um óleo de coco de qualidade para que você obtenha os benefícios que citamos acima. Se você pretende incluir o óleo de coco na sua alimentação, conheça o óleo de coco NutriGenes.

Nossa empresa tem muita tradição no mercado de suplementos, por isso, aqui você pode confiar. Se quiser comprar óleo de coco extra virgem de qualidade, visite o site da Nutrigenes e confira!

Assine nossa newsletter para receber dicas, informações, vídeos e entrevistas diretamente em seu email!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *