Salmão com azeite ao lado e ervas - Nutrigenes

Ômega-3. Entendendo o que são ácidos graxos, EPA, DHA e a importância da suplementação

Ácido graxo é basicamente um tipo de lipídio (gordura) constituído de cadeias longas de carbono com um grupamento carboxila em uma de suas extremidades. De forma mais sucinta, eles são utilizados como combustível para as células e constituem uma das principais fontes de energia do organismo.

O ácido graxo Ômega-3 é um tipo de gordura saudável e essencial, ou seja, extremamente importante para a manutenção da saúde. Entretanto, o organismo não é capaz de produzir em quantidades adequadas, sendo necessário o consumo por meio da suplementação.

Mas por que o Ômega-3 é tão importante?

Bom, principalmente porque ele é composto por dois tipos de gorduras poli-insaturadas (lembrando que cadeias poli-insaturadas são caracterizadas pela presença de duplas ligações entre carbonos, beleza?), são elas:

EPA

DHA

Será que complicou? 🙂

Nada disso, vamos lá!

EPA é o ácido eicosapentaenoico, responsável pela produção de prostaglandinas (sinais lipídicos similares a hormônios que não entram na corrente sanguínea, atuando apenas em nível celular), possuem ação anti-inflamatória e forte ação na saúde cardiovascular.

DHA é o ácido docosaexaenoico, um componente presente em cada célula do seu corpo. É ainda um componente estrutural vital da pele, olhos e cérebro. Ele fica principalmente nas membranas celulares. Imagine como isso pode colaborar com a comunicação entre células nervosas!

Isso mesmo. Níveis adequados de DHA tornam mais fácil, rápido e eficiente a comunicação entre células nervosas (olha só a importância desse ácido insaturado).

O DHA também conta com várias outras funções como reduzir triglicérides no sangue e auxiliar no combate a inflamações.

Um estudo realizado pela Revista Brasileira de Medicina Esportiva¹ concluiu que a suplementação de ácidos graxos em atletas nadadores altera os indicadores bioquímicos do metabolismo lipídico, influenciando na redução das lipoproteínas plasmáticas, ricas em colesterol e na prevenção de doenças cardiovasculares.

Outro estudo publicado pela Revista Cientifica FacMais² sugeriu que a suplementação de DHA e EPA pode reduzir o risco de déficit cognitivo e psicopatológico em adultos. Eles referem ainda que a deficiência de DHA está relacionada à transmissão da serotonina, dopamina e norepinefrina. Isso poderia estar relacionado aos distúrbios de humor e depressão. Também referem que a suplementação com Ômega-3 leva a uma diminuição da produção de prostaglandinas, tromboxanos e leucotrienos. Esses são potentes inflamatórios, o que levaria à diminuição da dor em atletas ativos.

São muitos os estudos e artigos que sugestionam os benefícios da suplementação com o Ômega-3, evidenciando a importância das chamadas “gorduras boas” para nosso organismo.

Esperamos com esse artigo esclarecer suas dúvidas, mas se ainda assim quiser saber mais sobre o Ômega-3, mecanismo de ação e biodisponibilidade, consulte nossa equipe. Estamos aqui para isso.

Até o próximo artigo, pessoal!

Referências:

Rev. Bras. Med. Esporte Vol. 12, Nº 6 – Nov/Dez, 2006.

http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbme/v12n6/a08v12n6.pdf

Rev. Bras. de Reumatologia. 2017;57(6):526–534.

http://www.scielo.br/pdf/rbr/v57n6/pt_0482-5004-rbr-57-06-0526.pdf

NutriGenes – Suplementos Nutricionais, web – Descritivo de produto/Nov, 2018.

https://www.nutrigenes.com.br/produto/230-omega-3-concentrado

Assine nossa newsletter para receber dicas, informações, vídeos e entrevistas diretamente em seu email!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *